Arquivo da tag: propaganda

A verdade nua e crua de Oliviero Toscani

oliviero_toscani_01

A fala agitada, característica de todo bom italiano, e as opiniões incisivas de Oliviero Toscani sempre o levaram a ficar no centro das mais diversas polêmicas. Suas críticas fortes e controversas são refletidas diretamente em seu trabalho e divertem a muitos, agradam a poucos e incomodam a grande maioria.

Toscani tem propriedade para opinar sobre o que acontece no meio jornalístico e publicitário. Filho do primeiro repórter fotográfico do jornal italiano Corriere Della Sera, cresceu envolvido por um ambiente repleto de informações e questionamentos. Por influência do pai, começou a fotografar muito cedo, aos oito anos de idade, e mais tarde enveredou para o caminho da Publicidade, sendo internacionalmente reconhecido pelas belas, provocativas e polêmicas campanhas criadas para a Benetton.

OK… Mas e qual o motivo do post?

O motivo é que recentemente a GloboNews apresentou uma entrevista realizada pelo jornalista Roberto D´Avila, onde Toscani novamente colocou o dedo na ferida de muitos publicitários:

“[As agências] Fazem pesquisa de mercado para descobrir que camundongo gosta de queijo. As agências de publicidade são uma grande farsa. Tudo o que eu faço é novo. Não faço um trabalho baseado na experiência, não é interessante.
A criatividade nasce de ações inseguras. Na insegurança máxima, você consegue atingir o máximo de criatividade. Se ficar na esfera do seguro, fará mediocridades”

Incomoda ler isto, né? A verdade geralmente tem este efeito sobre nós… Para quem quiser formar uma opinião melhor sobre esta grande figura da nossa geração, recomento assistir a entrevista completa. Basta clicar na imagem abaixo e informar o seu código de assinante de uma das operadoras do canal GloboNews:

oliviero_toscani_02

Não vou transcrever todas as falas dele aqui, mas só para deixar mais uma inquietação no ar, encerro com outra frase sensacional:

“O talento é como uma planta, uma flor. Normalmente é cortado logo cedo, pela mãe ou pelo pai, pela escola ou pela religião, pela educação ou pela sociedade. Mas você pode cultivar. Você tem que acreditar nele, é como uma voz que fala com você. Observei que os grandes artistas podem até ter um comportamento meio presunçoso, soberbo. Mas na realidade não é assim, porque quando tentam fazer alguma coisa eles se tornam extremamente modestos. Escutam essa voz.